Viagra resolve o problema do “ED”

Muitos homens sofrem de disfunção erétil, ou seja, a incapacidade de obter e manter uma ereção por tempo suficiente para ter um sexo satisfatório. Existem razões masculinas pelas quais a DE é mais visível em homens acima de 45 anos. O desejo sexual geralmente diminui ainda mais em homens mais velhos que usam medicamentos de vários tipos. Há um equívoco sobre sexo que o desejo sexual diminui constantemente, à medida que nossa idade avança, então aceitamos a DE como um problema natural. Mas o fato é que, para muitos homens, a DE pode ser mais o resultado de condições físicas tratáveis ​​do que uma perda real do desejo sexual. Em muitos casos, a DE é o resultado de sobrecarga no corpo e no cérebro do homem. Especialistas neste campo acreditam que a impotência afeta entre 10 e 15 milhões de homens na América. A impotência geralmente tem uma causa física, como alguma doença, qualquer lesão ou efeito colateral da droga. Qualquer problema que prejudique o fluxo sanguíneo no pênis tem o poder de causar impotência. A incidência aumenta com a idade. Cerca de 5% dos homens com 40 anos e entre 15 e 25% dos homens com 65 anos apresentam DE. Ainda assim, não é uma parte inevitável do envelhecimento. Mas com o lançamento do viagra em 1998, as coisas mudaram.

A força dessa droga tem sido gigantesca, não apenas na região de cura da disfunção erétil pela qual a FDA a aprovou, mas também na maneira como nos sentimos sobre sexo e sexualidade, e até na área de interação entre homens e mulheres. Milhões de homens experimentaram o medicamento milagroso sildenafil da Pfizer, popularmente conhecido como viagra nos estados unidos, e há milhões de mulheres que também notaram seus efeitos em seus maridos, namorados e amantes e alcançaram o que chamamos de orgasmo. Viagraé totalmente diferente de outros medicamentos para disfunção erétil que estão no mercado há anos. Possui vantagens e qualidades positivas que colocam o medicamento na classe dos “diferentes dos outros”. Seus efeitos duram muito e isso satisfaz as pessoas que sofrem de disfunção erétil. O mecanismo de trabalho do viagra é quase o mesmo que o avaliado com outros medicamentos atuais presentes no mercado atualmente, mas tem a capacidade de direcionar a área de segmentação, isto é, os receptores pde5 em um modo aprimorado. Existem outros medicamentos para disfunção erétil também no mercado, mas as pessoas acreditam no viagra porque ele tem registros comprovados de satisfação. A taxa de sucesso do viagra é muito superior e extremamente louvável em comparação com outros medicamentos. Foi pesquisado que mais de 80% das pessoas que consomem viagra expressaram sua satisfação com as necessidades sexuais.

O citrato de sildenafil é um ingrediente ativo deste viagra ED mais popular. Viagra é usado em um tratamento para homens com disfunção erétil. A missão do Viagra é trabalhar com enzimas do corpo chamadas fosfodiesterase e melhorar a resposta do homem à estimulação sexual. Essas enzimas trabalham principalmente dentro do pênis, portanto a ação do sildenafil ou viagra é limitada apenas ao pênis. O Viagra trabalha para ter controle sobre a enzima e, ao fazê-lo, normaliza e regula o fluxo sanguíneo do pênis, ajudando assim o homem a manter uma ereção. O citrato de sildenafil melhora a ereção da maioria dos homens, não importa quanto tempo eles sofram do problema da disfunção erétil. Portanto, o tempo gasto com o parceiro durante o sexo pode ser sexualmente mais ativo e excitante.

Normalmente, o tratamento é iniciado com a dose de 25 mg, que pode ser aumentada ou diminuída, observando o funcionamento e os efeitos colaterais desse medicamento. Normalmente, pode ser tomado a qualquer momento de 30 minutos a 4 horas antes da relação sexual. A melhor coisa sobre o viagra é que a pílula também pode ser usada por aqueles que não sofrem de disfunção erétil e por aqueles que procuram resistência extra para o sexo. Geralmente, é aconselhável que pessoas acima de 65 anos de idade sejam mais cautelosas ao usar esta pílula. O bom dessa pílula é que ela não começará a funcionar a menos que sejam realizadas algumas preliminares. Viagra não substitui a estimulação.

Existem certos efeitos colaterais que foram relatados. Quase 5% dos pacientes que consomem viagra relataram efeitos colaterais menores, como dores de cabeça e azia. Não é recomendado para pessoas com doenças cardíacas e que consomem medicamentos que diminuem a pressão arterial. Outros podem usá-lo com segurança. Os receptores pde5 devem ser direcionados de forma eficaz para evitar os efeitos colaterais associados aos medicamentos para disfunção erétil. Os efeitos colaterais mais comuns do citrato de sildenafil são dor de cabeça, rubor facial e dor de estômago. Os efeitos colaterais menos comuns que podem ocorrer são alterações temporárias na visão de cores (como problemas em identificar a diferença entre objetos azuis e verdes ou apresentar uma coloração azul), sendo os olhos mais sensíveis à luz ou à visão embaçada. Em ocasiões excepcionais, os homens relataram uma ereção que dura muitas horas. Deve-se chamar um médico imediatamente se ele tiver uma ereção que dure mais de 4 horas. Se não for tratado imediatamente, pode danificar permanentemente o pênis.

Agora que o viagra barato é acessível com muita facilidade, não há chance de alguém não poder comprar ou obter o viagra. Comprar viagra não é uma grande tarefa, porque a farmácia on-line é em numerosos números. Estas farmácias viagra oferecem enormes descontos na viagra.

Não vejo nenhuma razão para que uma pessoa que sofra de disfunção erétil não prefira o viagra. Afinal, é a droga, que tem todas as qualidades necessárias em uma droga, usada para tratar a disfunção erétil como uma droga de sucesso, e é isso que é o viagra.

 

Gosteibloguei

OLA Deixe seu comentario Aqui Abaixo Ele e muito importante Para nossa Equipe obrigado se você puder, compartilher com sua Galera?

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *